Briga pela herança de Fernando Pedroza se transforma em batalha jurídica entre irmãs

Mansão na Praia de Pirangi faz parte da herança
Atualmente abandonada, tradicional mansão localizada na Praia de Pirangi faz parte da herança de Fernando Pedroza

Continua a guerra jurídica em torno do inventário do empresário Fernando Pedroza.

Depois de ter sido afastada, por decisão judicial, da função de Inventariante, a filha do falecido empresário, Sônia Pedroza, ingressou  com um Agravo de Instrumento com efeito suspensivo urgente para reverter a decisão, que foi tomada do Juiz da 2a Vara de Sucessões, responsável pela sentença que a afastou do cargo, que passou a ser exercido por outra filha e herdeira de Fernando Pedroza, Elza Gomes Pedroza.

A nova Inventariante fixou residência em Natal (morava em Pirinopolis/GO), e agora estaria se dedicando a apurar a real situação dos bens, valores e operações referentes ao Inventário.

O desembargador Virgilio Macêdo Junior, relator do Agravo de Instrumento, no entanto, reservou-se ao direito de apreciar o pleito de Sônia Pedroza somente após colher informações do informações do Juiz da 2a Vara de Sucessões.

Porém, o Agravo de Instrumento através do qual a ex- Inventariante Sônia Duarte Pedroza tenta ser reconduzida ao cargo, somente será apreciado após o recesso do judiciário.

No processo que corre na Justiça, pesa sobre antiga Inventariante acusações de que estaria se beneficiando da posição para manter um elevado padrão de vida, além contribuir para a dilapidação do patrimônio, inclusive da empresa F.G.Pedroza, que seria a “galinha dos ovos de ouro” da herança de Fernando Pedroza.

Enquanto o impasse jurídico permanece, informações de bastidores dão conta de que familiares da ex-Inventariante estariam diligenciando junto a empresários locais na tentativa de venderem bens que não pertencem a eles e sim ao inventário.

Compartilhar: